A equipa mais jovem do Reino Unido qualifica-se para a Tour of Britain

No Domingo, Jacob Scott cruzou a meta, braços no ar, na South Coast Classic em Eastbourne, em East Sussex. Qualquer vitória de uma equipa é motivo de celebração, mas esta em particular foi especial. Paul Lamb, o dono da equipa SwiftCarbon Procycling não só celebrou, mas também respirou fundo de alívio – a sua jovem equipa tinha acabado de se qualificar para a OVO Energy Tour of Britain. Depois de meses a lutar uma batalha que durou toda a época, num sistema de qualificação de cortar à faca, o sonho tornou-se realidade.

 

Com a vitória da SwiftCarbon Pro Cycling, a equipa assegurou um dos dois últimos lugares definidos para equipas do Reino Unido na prova de nível UCI World Tour. “É uma sensação muito boa, depois de anos a planear e lutar, conseguir participar na prova mais prestigiosa do Reino Unido. Estamos muito contentes por conseguir este feito, especialmente na nossa primeira época como uma equipa UCI Continental.” Tendo saído por cima de equipas com recursos bem maiores, Lamb mostrou que há um conjunto de outros ingredientes que também são importantes. “É a prova do trabalho de equipa, grande ânimo, e que a unidade e ter um plano claro e objectivos pode ultrapassar qualquer fraqueza que possamos ter.”

 

O processo de qualificação foi criado pelo SweetSpot Group, organizadores da Tour of Britain, e pela Birtish Cycling, com consulta das equipas participantes. Introduzido em 2016, o processo estabelece uma seleção justa e transparente das equipas britânicas que podem ser escolhidas para participar na corrida.

A grande maioria dos pontos da equipa foi colhida por James Shaw (antes atleta na equipa World Tour Lotto-Soudal) que entrou para a equipa como líder em 2019 e também como mentor para ajudar a desenvolver os jovens do grupo. Sempre profissional e diferencial, Shaw disse: “Acho que estamos todos muito animados por participar nessa prova, até porque foi tudo por causa da dedicação e esforço concentrados dos nossos rapazes.”

 

Tendo ao mesmo tempo mostrado resultados de forma consistente ao logo da época, os resultados da SwiftCarbon Pro Cycling e da Team WIGGING Le Col na South Coast Classic, garantiram que nem a Vitus Pro Cycling p/b Brother UK, nem a Ribble Pro Cycling os conseguiriam apanhar na batalha pela classificação. Estas equipas vão-se juntar à Canyon dhb p/b Bloor Homes e à Madison Genesis, também elas do Reino Unido, na linha de partida.

Lamb diz entusiasticamente “Estou tão orgulhoso destes rapazes. Já conquistaram tanto, e agora só temos que reafirmar que merecemos estar nas corridas de mais alto nível. O James fez top cinco na Tour de Yorkshire e o nosso objectivo é que possamos fazer ainda melhor na Tour of Britain.”

 

Na Tour of Britain a equipa irá adoptar a mesma estratégia e atitude que usou na Tour de Yorkshire, com objectivos intermédios e a longo prazo. Com isso dito, 8 dias a correr com equipas UCI World Tour faz com que a corrida seja longa. “Por muito que seja clichê, temos que aproveitar o momento e levar as coisas um dia de cada vez. É a única maneira de correr. Acho que vamos surpreender as pessoas mais uma vez”, disse Lamb . “E desde que isto começou com uma ideia até agora, nada seria possível sem a dedicação de cada um dos nossos atletas e staff e o apoio dos nossos patrocinadores.”

 

Jake Scott venceu em cima da sua UltraVox SSL. James Shaw escolheu pilotar a HyperVox na maioria da época. Clica nos links para saber mais sobre estas fantásticas bicicletas.